Todos temos algo a ensinar - dicas para ser mentor

Você nunca ouviu falar tanto de mentoria como nos últimos tempos. E por que será?

O desenvolvimento contínuo de habilidades técnicas, bem como comportamentais, coloca a pessoa adulta na condição de eterno aprendiz, capaz de evoluir sempre e se adaptar às diferentes situações vividas.

A mentoria é uma ferramenta de desenvolvimento profissional que auxilia nesse processo de aprendizado de forma personalizada. Ela conecta profissionais mais experientes ou especializados com profissionais que buscam conhecimento ou experiência em uma área específica.

Como ser um bom mentor

Ouvir o aprendiz e entender o que ele sabe sobre o assunto.
Avaliar um pouco mais o perfil do aprendiz para adaptar a sua abordagem. Por exemplo, pessoas introvertidas tendem a ser mais focadas do que as extrovertidas. Pense então em como trazer a atenção dos extrovertidos para o encontro e o tema.
Organizar o conteúdo e utilizar formatos diferenciados (apresentações, exercícios práticos, vídeos, leitura...).
Estabelecer encontros periódicos e, dentre eles, micro momentos que ajudam a manter o tema presente. Por exemplo: vídeos curtos, textos breves, filmes, TEDs. Cuidado para não exagerar!
Tornar o momento do encontro leve. Dar espaço para o aprendiz colocar suas reflexões e dúvidas.
Estar sempre com corpo e mente presentes! Escuta ativa, sem julgamentos.
Reconhecer o desempenho do aprendiz, impulsionando-o para novos aprendizados

A aprendizagem está em todo lugar, logo mentores também estão. O que é preciso para ser mentor: conhecimento do tema, organização, comprometimento e saber fazer na prática. Se você tem isso, vá em frente. O melhor jeito de aprender a ensinar é ensinando! E não ache que o que você sabe é óbvio. Na maioria das vezes, não é! Bora se inscrever como mentor no aplicativo?